Chega uma hora que o desejo intenso de mudar de vida começa a dominar nossos pensamentos.

Quantas vezes me peguei parada olhando para a tela do meu computador, no meio do meu trabalho, me questionando: será que é isso que eu quero para minha vida?

O que realmente me faz feliz?

Questionamentos como estes começam a fazer parte de nosso cotidiano, mas como arriscar o conforto de nossa realidade por um sonho? Com certeza esse é um medo que sempre existirá.

O medo é apenas um dos obstáculos que você encontrará neste momento de mudança. Mas no final tudo vai ter valido a pena!

Vou falar um pouco mais sobre as dificuldades da mudança, fazer algumas reflexões e ainda contar um pouco da minha história.

Isso lhe parece familiar? Então, continue lendo este artigo para se inspirar e quem sabe tomar a coragem que precisa para mudar de vida!

MEDO DA MUDANÇA

Medo da mudança

Mudar exige coragem. Mas já dizia Aristóteles:

“A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.”

Os seres humanos são naturalmente insatisfeitos e estão sempre em busca de novos desafios!

Mas porque hesitamos em mudar de vida quando não nos sentimos felizes?

Por que preferimos ficar naquele emprego que não nos satisfaz, mas paga bem, tem estabilidade e nos permite comprar coisas, que muitas vezes nem precisamos, para impressionar pessoas, de que nem gostamos?

O grande problema é que estamos sempre supervalorizando a importância do conforto e da segurança que o dinheiro trás!

Não estou dizendo que dinheiro não é importante. O que estou dizendo é que ele não deve ser o balizador de suas ações.

Seja genuíno consigo mesmo e busque o que te faz feliz!

O medo estará sempre presente no processo de mudança. Você irá se questionar! Será que estou no caminho certo? Será que vou me arrepender?

É melhor se arrepender de uma coisa que você fez, do que de algo que você não fez.
Imagina o orgulho que você sentirá, quando perceber que está vivendo a vida que muitos sonharam, mas poucos tiveram a coragem de construir.

Enfrente a mudança, mudar é bom! Você vai se sentir mais vivo e revigorado.

AVERSÃO AO ERRO

Aversão ao erro

Vivemos em sociedade e estamos sempre buscando provar para os outros que somos uma pessoa de sucesso.

Nos importamos demais com a opinião dos outros, por isso não gostamos de mostrar nossas fraquezas e nossos erros.

Falar para sua família e para seus amigos que seus planos não deram certo ou que não era bem aquilo que você queria é uma coisa que nem passa pela sua cabeça.

Existe sempre uma vergonha em voltar, voltar para casa, voltar para o país, voltar para a carreira antiga.

As pessoas de sucesso não têm medo de errar e não são vítimas da autoproteção da sua imagem. Elas se arriscam, experimentam e se deu errado elas voltam de cabeça erguida e tentam novamente.

A aversão ao erro é o erro mais grave! Pois lhe impede de tentar, te prende na zona de conforto e lhe afasta de seus sonhos!

Pense, mesmo que dê tudo errado, você terá vivido novas experiências e ainda terá muita história para contar. Não há dinheiro que pague o que aprendemos com a vida.

FALTA DE ATITUDE

Atitude para mudar de vida

A insegurança e o medo vão sempre dizer que esse não é o momento certo e que você ainda não está preparado. Você precisará ter atitude para mudar de vida.

Somos capazes de passar a vida inteira reclamando e sonhando com uma outra vida, mas a verdade é que oportunidades não surgem do nada. Somos nós quem construímos!

Tenho certeza que você tem uma lista de coisas que deseja fazer, ou uma foto de um lugar paradisíaco onde gostaria de morar na tela do seu computador.

Ou até vive no facebook curtindo histórias de outras pessoas que trocaram a vida do escritório para viver seus sonhos!

Quer ter mais liberdade, mudar de profissão, viajar pelo mundo? Legal, mas o que você está fazendo para conquistar isso?

Mudança prevê ação! Você não pode ficar só no planejamento, no sonho! Estabeleça prazos, defina ações e comece hoje!

FALTA DE APOIO

apoio dos amigos e familiares

Quando você contar a sua ideia de largar aquele ótimo emprego para viver um sonho de trabalhar com algo diferente, o mais certo é acharem que você está louco.

Sua família provavelmente vai surtar. “Como assim você vai largar a estabilidade para viver uma aventura?”

Lembre-se, a grande maioria das pessoas tem medo de sair da rotina. Chegam até a se acostumar com a insatisfação.

Neste momento, sua determinação será seu maior apoio. Não desanime!

Busque na internet por pessoas que já passaram por isso e converse com elas. Eles irão compartilhar suas experiências, lhe ajudar com as diversas dúvidas e ainda lhe inspirar!

Recebo muitas mensagens de pessoas que querem saber como foi largar um emprego numa grande empresa para virar instrutora de mergulho.

Tenha uma certeza, no início serão poucas as palavras de apoio. Talvez você até se sinta um pouco sozinho! Mas isso não significa que esteja no caminho errado.

Mas isso não será por muito tempo!

Quando virem que você está feliz e realizado, sua família e seus amigos irão entender sua decisão e lhe apoiar no que for preciso!

FALTA DE DETERMINAÇÃO

Determinação para seguir o planejamento

Não se intimide com as dificuldades. Elas existem apenas para separar quem realmente está comprometido daqueles que apenas estão se aventurando.

Serão muitas dificuldades a serem enfrentadas antes, durante e depois de você decidir mudar de carreira!

No início de sua nova carreira haverá pouco reconhecimento profissional e até uma redução no seu poder aquisitivo.

Ora, você não pensou que ia mudar de carreira e já ser escalado para a seleção brasileira no seu primeiro dia como jogador de futebol, não é? rsrs

Você percorrerá um novo caminho de aprendizado e desenvolvimento. Para isso precisará segurar sua ansiedade para que não haja frustração.

Ter uma reserva financeira ajudará, mas o segredo está em mudar seus hábitos. Aprenda a sentir prazer nas coisas simples da vida! Ir à praia, tomar um sorvete na pracinha ou curtir o por do sol com os amigos.

Digo sempre, você estará dando um passo para trás para dar três passos para frente!

ESPERA DE UM MOTIVO

Buscar um motivo para mudar

Estamos sempre esperando alguma coisa acontecer para servir de empurrãozinho. Quando meus filhos crescerem, quando for demitido, quando a economia melhorar.

Mas porque esperar para ser feliz?

Se está insatisfeito com a faculdade que escolheu, porquê cursar mais 3 anos? Só pra mostrar para alguém o diploma?

Se a profissão atual não faz mais sentido, porque não aprender uma nova? Não há limite de idade para mudar!

Marcos Amaro, filho do comandante Rolim, fundador da TAM, começou sua carreira na empresa do pai. Se tornou sócio das Óticas Carol, que sob sua liderança se firmou como uma das maiores redes de óticas do Brasil. Mas aos 29 anos, decidiu fazer uma mudança radical: tornar-se artista plástico.

Ficar preso em um trabalho que não te faz feliz faz mal a sua saúde, trás baixa autoestima, e até depressão.

Então, não fique procurando por motivos, pois ele está dentro de você!

Escolha ser feliz agora! Essa decisão irá marcar o início de uma vida mais leve e realizada

MINHA HISTÓRIA

Minha história

O MOTIVO

Comecei a perceber que eu passava dias inteiros trabalhando no escritório, indo de reunião em reunião, sem saber que lá fora fazia mais um lindo!

Meu ano se resumia naqueles tão sonhados 30 dias de férias. Eu passava o ano pesquisando sobre lugares que eu queria conhecer, coisas que eu queria fazer.

E não é que eu não gostasse do meu trabalho. Eu adorava o que eu fazia e a empresa onde eu trabalhava!

Mas eu não gostava de ficar 10 horas por dia trancada numa caixa e mais 3 horas presa no trânsito. Isso quando eu não estava respondendo e-mail as 11 horas da noite na minha casa.

Então, comecei a pensar que eu precisa mudar de vida. Queria uma profissão que desse mais liberdade à minha vida.

A DECISÃO

Mas como isso aconteceu? Não foi fácil decidir o que fazer. Eu apenas tinha decidido que queria mudar, mas não sabia o que e como fazer.

Mas tinha me preparado. Fiz uma reserva, pois sabia que isso me daria mais segurança e me ajudaria a colocar em prática minhas ideias .

Além disso, evitei me comprometer com gastos de longo prazo, como parcelamos, compra de carro ou apartamento.

Queria estar livre para ir quando eu quisesse. Sabia que oportunidades poderia surgir.

Comecei a pesquisar sobre franquias, mas logo percebi que não era isso que eu queria. Investir numa franquia não significava liberdade, e sim a compra de um outro emprego.

Também comecei a pensar que eu poderia montar o meu próprio negócio. Mas o que? O que será que as pessoas sentiam falta?

Pensei em abrir um fast food de refeições balanceadas. Na época cheguei a visitar alguns restaurantes que tinham propostas semelhantes e até comecei o plano de negócios. Mas no fundo eu sabia que ainda não era isso que eu queria.

Foi então que aos 29 anos eu conheci o mergulho!

A ESCOLHA

Em agosto de 2011 fiz meu curso básico de mergulho.

Foi paixão a primeira vista! Sabe quando você faz uma coisa e percebe que nasceu pra isso.

A profissão de instrutora de mergulho caiu omo uma luva! Eu queria uma atividade que me proporcionasse:

  • Mais contato com a natureza: adoro o mar. É incrível a energia positiva que ele me trás. O contato com a natureza me revigora.
  • Mais saúde: sempre amei atividade física. Jogava todos os esportes quando adolescente, mas na época da faculdade não me identificava com a educação física, pois nunca fui muito fã de academia.
  • Flexibilidade de horários: queria poder fazer meus horários, pois assim teria mais tempo para mim, para fazer as coisas que eu gosto.
  • Oportunidade de viajar: com instrutora de mergulho posso trabalhar em qualquer lugar do mundo. Diferente do meu diploma de administração, minha certificação de instrutor da PADI é reconhecida no mundo inteiro.

Então, decidi largar tudo em São Paulo e mudar para Maceió para virar instrutora de mergulho.

Pedi demissão, entreguei meu apartamento, coloquei tudo que cabia dentro do meu carro e setembro de 2011 já estava morando em Maceió.

Demorei cerca de 6 meses para virar divemaster e fiquei a aguardando o curso de instrutor que só aconteceria no final do ano de 2012.

Muitos criticam essa formação rápida, mas eu sou a prova viva que não é o tempo que faz um bom profissional de mergulho e sim a qualidade de sua formação e sua dedicação.

Passei por todas as dificuldades da mudança! Tive medo, não queria errar, fiquei procurando um motivo, me senti sozinha e até pensei em desistir várias vezes.

Mas hoje 6 anos depois tenho certeza a que foi a melhor coisa que fiz na minha vida! Hoje vivo uma vida que muitos apenas sonham!

E você, quer mudar de vida? Deixe seu comentário contando quais são seus medos e qual a dificuldade que está encontrando. Se preferir, escreva também sobre as suas dúvidas neste assunto que eu lhe responderei.

 

Você também vai gostar de