Você já ouviu falar sobre a Câmara Hiperbárica?

Esperamos que nenhum mergulhador precise usá-la, mas é sempre bom conhecer o funcionamento e a vital importância dela para nossa atividade.

Os alunos GoPRO Let’s Dive tiveram a oportunidade de visitar uma recentemente, confira como foi essa experiência sem igual!

O QUE É CÂMARA HIPERBÁRICA?

O que é câmara hiperbárica

A Câmara Hiperbárica é um equipamento médico fechado, resistente à pressão, normalmente com um formato cilíndrico de aço ou acrílico, podendo ser pressurizado com ar comprimido ou oxigênio puro.

Podem ser de pequeno porte, acomodando somente um paciente (câmaras monoplaces), ou de tamanho maior, comportando vários indivíduos simultaneamente (câmaras multiplaces).

A câmara hiperbárica é utilizada para a realização da Oxigenoterapia Hiperbárica (OHB). Trata-se de um método terapêutico em que o paciente é submetido a uma pressão cerca de 2 a 3 vezes maior que a pressão atmosférica, respirando oxigênio 100%.

Esse método possui 40 indicações terapêuticas. Entre as mais comuns estão as úlceras vasculares, úlceras de decúbito (lesão por pressão, comum em pacientes de longa internação), pé diabético, complicações de erisipela, osteomielites, descêncio de sutura (feridas cirúrgicas) entre outras.

QUAL A IMPORTÂNCIA DELA PARA MERGULHADORES?

Qual a importância dela para mergulhadores

As doenças e acidentes específicos do mergulho constituem uma das vertentes mais importantes da Medicina Hiperbárica.

Diferente do que muitos imaginam, quando mergulhamos nós, normalmente, respiramos ar, que é composto por 79% de nitrogênio e 21% de oxigênio.

Quando respiramos ar sob pressão, nosso corpo absorve nitrogênio e por isso é chamado de gás inerte. Há um limite de nitrogênio que o corpo humano tolera e para não termos a tal da doença descompressiva precisamos mergulhar dentro desse limite.

Na descompressão, o objetivo é remover os gases “inertes” – nitrogênio e / ou hélio – que se acumularam no corpo do mergulhador. E ai é que entra a câmara hiperbárica, a fim de salvar mergulhadores acidentados.

Saiba mais no artigo Por que ninguém se importa com a Parada de Descompressão?

No rol de indicações para tratamento em câmara hiperbárica estão relacionadas as Doenças Descompressivas e as Embolias Traumáticas pelo ar. Doenças que tipicamente acompanham mergulhadores.

COMO FOI A VISITA?

Como foi a visita

A Santa Casa de Maceió implantou a primeira câmara hiperbárica multiplace de Alagoas. Nela até 10 pacientes podem fazer o “mergulho” terapêutico simultaneamente e, ainda, com a presença de um profissional de saúde.

Os alunos do GoPRO Let’s Dive tiveram a oportunidade de visitá-la e conhecer suas funcionalidades! Tudo isso devido à grande gentileza do médico e mergulhador Dr. Aldemar Araujo e do médico especialista em Medicina Hiperbárica da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, Dr. Fernando Maia.

Isso mesmo, além dos diferenciais que vocês já conhecem: instrutores experientes, workshops extras, possibilidade de estágio após o programa, alojamento grátis e mergulhos no Caribe Brasileiro. Buscamos sempre realizar a melhor formação possível, muito acima dos padrões exigidos pela PADI.

Confira as fotos!

Conheça nossos planos!

E garanta seu reconhecimento no mercado de trabalho!