Vemos em vários locais pessoas falarem que instrutor de mergulho não ganha dinheiro ou que é difícil arranjar emprego, mas será que esses instrutores estão trabalhando de forma correta?

Na verdade, não! Como qualquer outra profissão para ter sucesso é necessário continuar o aprendizado para se destacar no mercado de trabalho.

Continue lendo este artigo para aprender quais as 5 dicas que vão fazer você ter sucesso e se tornar um profissional desejado:

#1 - Invista na sua Formação

Invista em sua formação de mergulho

Este é sem dúvida nenhuma o primeiro passo para quem deseja ter sucesso como instrutor de mergulho. Imagine que você recebe 2 currículos para avaliar; o primeiro é de um instrutor básico com 5 anos de experiência e o outro é de um instrutor MSDT com apenas 1 ano de experiência. A pergunta que tem que se fazer é: qual dos dois será mais útil para o Dive Center? Aquele que só ministra cursos do básico ao divemaster, embora tenha mais tempo de experiência ou aquele que, além disso, ministra várias especializações de mergulho?

Sem dúvida o instrutor que ministra mais cursos, embora tenha menos tempo de experiência com mergulho é o mais versátil. E não se limite às especializações, pois há muito mais cursos que podem agregar valor ao seu currículo. Confira aqui os 5 fatores que são analisados no momento da contratação:

Nível de formação como instrutor: muitos se formam como Open Water Scuba Instructor (OWSI), primeiro nível de instrutor PADI, e param por aí. Isso, além de limitar a sua atuação dentro do Dive Center, reduz a probabilidade de seus alunos seguirem em sua educação continuada, pois ao avançar além curso básico há uma perda natural de alunos, já que nem todos se sentem preparados ou motivados para fazer um curso de Rescue Diver, por exemplo. E quando você pode oferece outros cursos de especialização você abre um novo leque para seus alunos. Deste modo, um instrutor MSDT é melhor que um Instrutor OWSI, assim como um IDC Staff é melhor que um MSDT e por aí vai.

Curso de Recarga de Cilindros: Um instrutor que consegue lidar bem com a logística de um operação de mergulho é essencial para qualquer Dive Center. Como todos sabemos o mergulho com nitrox hoje é quase tão comum como o mergulho com ar. Isso quer dizer que se o instrutor tiver formação em Blender Nitrox, para encher nitrox, vai agregar bastante em seu currículo. Não quero dizer com isso que tudo isso será obrigação do instrutor, mas se ele não souber fazer, como vai poder cobrar que alguém faça?

Cursos de Manutenção de Equipamentos: Uma das coisas que os Dive Centers mais prezam são os seus equipamentos, pois isso representou um grande investimento e sem eles não há como operar. Se você como instrutor de mergulho souber pelo menos fazer a manutenção básica dos equipamentos, já é um ponto para se destacar.

Cursos de Mergulho Técnico: Hoje o mergulho técnico está em franca expansão pelo mundo. Mesmo que você não seja instrutor de mergulho técnico, é uma boa se tornar mergulhador técnico. Além de permitir você acompanhar operações de mergulho técnico, vai melhorar as suas habilidades de mergulho e muita coisa que você aprende no mergulho técnico vai começar a trazer para o mergulho recreativo, tornando assim o mergulho ainda mais seguro. Além disso, muitos Dive Centers pelo mundo dão preferência para a contratação de instrutores também forem mergulhadores ou instrutores nível técnico.

Formação além do mergulho: É muito comum vermos instrutores que até têm um currículo de mergulho bom, mas e o resto? Cursos como Fotografia, Mecânico a Diesel, Manutenção de Compressores de Mergulho, Marketing, Edição de Vídeo e Foto, Arrais ou Mestre Amador (para pilotar embarcações) podem fazer a diferença na hora da contratação.

#2 - Seja um vendedor

Venda cursos, equipamentos e viagens de mergulho

Você deve estar pensando, mas eu sou instrutor de mergulho, não um vendedor! Vendas não é para mim! Vendas é chato! Não tenho vocação para “empurrar” seja o que for para alguém!

Pois bem, todos os dias nós vendemos alguma coisa sem apercebermos. Por exemplo, quando você tenta convencer os seus amigos para ir naquele bar que você tanto curte você está vendendo! Você irá usar argumentos para convencer a galera como:

  • O ambiente lá é muito legal
  • A cerveja é gelada
  • A muito é muito boa ou tem música ao vivo
  • É perto, então não precisamos gastar muito com o taxi
  • Os petiscos lá são bons e baratos

Pois é, isso não é nada mais que uma venda e no mergulho é da mesma forma.

Quando você fala para o seu aluno do básico que se ele fizer o curso avançado vai poder mergulhar até 30 metros de profundidade, que vai poder passar a mergulhar nos naufrágios ou à noite isso também é uma venda e se você não faz, no mínimo está perdendo dinheiro e a oportunidade de oferecer algo ao seu aluno que ele iria curtir muito.

Quando amamos e acreditamos no que fazemos a venda se torna natural.
2 fatos muito importantes sobre vendas:

Ninguém consegue vender algo em que não acredita

Uma venda SEMPRE precisa ser boa para as tuas partes

Mas você tem que vender com responsabilidade, pensando sempre em construir uma relação de longo prazo com seus alunos. Se você vende um equipamento que está parado na loja há 2 anos só para se livrar dele, você até pode se livrar do seu problema, mas na verdade, você não fez uma boa venda. Você quebrou a confiança que ele tinha em você. Assim, da próxima vez que esse aluno/mergulhador quiser comprar algo, ele vai falar com outro instrutor. Da mesma forma com os cursos, se você vende, por exemplo, um curso de divemaster para alguém que não tem o mínimo interesse, provavelmente ele irá desistir a meio do curso e se desencantar com o mergulho.

Não pense que ser bom em vendas é apenas bom para o Dive Center! Além de ganhar comissão por aquilo que vende, uma parte muito bacana de você vender outros cursos é que você nunca vai fazer a mesma coisa. Um dia ministra curso básico de mergulho, no outro está mergulhando à noite e no outro está por exemplo, ministrando uma aula num naufrágio espetacular!
Descubra o vendedor que há dentro de você. Faça um curso de vendas.

#3 - Faça marketing pessoal

Divulgue seus cursos e seu trabalho como instrutor de mergulho

Antes de começar a ler esta dica tenho certeza que você torceu o nariz e já pensou que marketing pessoal é para quem quer se exibir. Entretanto, essa é uma visão errada do marketing pessoal.

Interprete o marketing pessoal como a divulgação do seu trabalho, do seu dia a dia como instrutor de mergulho e até de seu estilo de vida.

As redes sociais podem ser seus grandes aliados neste ponto. Por isso eu pergunto: como anda a sua atuação nas redes sociais? Você não tem perfil no Facebook? Acha que seu perfil do Facebook é só para falar com seus amigos e parentes?

Sinto lhe dizer que você está redondamente encanado! Vivemos a era digital, a era mobile. A internet mudou nosso dia a dia. Hoje 45% da população brasileira acessa mensalmente o Facebook. O Instagram atualmente possui 500 milhões de usuário que dão diariamente 4,2 bilhões de curtidas em fotos e vídeos.

As pessoas acessam as redes sociais para se conectar com outras pessoas, mas também para fazer pesquisas, para se inspirar e até para comprar coisas. E é aí que entra o marketing pessoal. Devemos atuar como grandes embaixadores do mergulho, postando imagens que inspire outras pessoas a quererem viver esses momentos também.

Mas não vale ficar compartilhando os posts do Dive Center sobre a promoção no curso de básico ou na data da próxima viagem. As pessoas não são motivadas por preço e sim por imagens! Você precisa compartilhar em suas redes sociais fotos e vídeos dos momentos de diversão com seus alunos e os momentos inesquecíveis de seus mergulhos. Marque seus alunos, façam com que eles compartilhem. Já pensou em propaganda boca a boca melhor do que essa?

Use sua criatividade! Existem milhares de aplicativos para smartphones que podem lhe ajudar a editar fotos, colocar filtros, fazer montagens e inserir textos para você postar fotos lindas e emocionantes que inspirem outras pessoas a entrarem no mundo do mergulho.

#4 - Aprenda outras línguas

Aprenda novos idiomas

Muita gente foge deste assunto, mas não há como negar que no mundo globalizado em que vivemos saber falar outra língua é essencial.

Você até pode estar pensando: mas eu nem quero trabalhar fora do Brasil! Esse é o grande erro de muitos instrutores de mergulho. O Brasil recebeu em 2015 6,3 milhões de turistas estrangeiros e este número cresce a cada ano. Segundo o Ministério do Turismo, com o dólar valorizado a tendência é do turismo receptivo crescer cerca de 8,3% em 2016.

Se você quer um emprego numa escola de respeito, seja no sul, sudeste ou nordeste do Brasil, você acabará cruzando com algum gringo querendo aprender a mergulhar. Por isso saber falar o inglês e até o espanhol pode fazer a diferença.

Não há desculpas para não aprender! Você pode argumentar que não tem tempo nem dinheiro para investir num curso de inglês, mas atualmente existem dezenas de aplicativos e sites gratuitos, onde você pode aprender de maneira prática uma nova língua. Nos aplicativos, como o Duolingo, você pode definir quanto tempo quer estudar por dia e até quantas palavras quer aprender por dia.

O importante aqui é você reconhecer a importância de saber falar uma outra língua e entender que isso irá diferenciá-lo no mercado mesmo querendo ficar por aqui!

Para quem quer trabalhar fora do Brasil esse entendimento é mais claro, mas mesmo assim muitas pessoas se agarram só no inglês. Pesquise no sites de empregos fora do Brasil, como por exemplo o www.diversjobs.com e veja quais são as línguas requeridas para as vagas publicadas pelo mundo afora.

Quem deseja um emprego como instrutor de mergulho nas Maldivas ou na Tailândia vai descobrir que muitos Dive Centers colocam o alemão e o francês como pré-requisito. Então não há como desejar um emprego nesses paraísos sem saber essas línguas. Você precisa traçar um plano e começar a estudar, pois nada cairá do céu. Mesmo que você consiga ir para lá não conseguirá se destacar dos outros instrutores e assim atingir o sucesso ficará difícil.

#5 - Vista a Camisa

Vista a camisa de seu Dive Center

Uma coisa que muito me entristece é quando um profissional só olha para o seu próprio umbigo. Ele só quer fazer o que lhe é delegado e só quer saber do seu salário no final do mês.

Muitos instrutores de mergulho ficam só aguardando o Dive Center lhe ligar com a programação de aulas e mergulhos, mas no dia a dia não fazem nada para promover as atividades e os cursos do Dive Center e assim ajudar a prospectar novos alunos e mergulhadores.

Essa pessoa até pode ter o melhor currículo do mundo, mas para o Dive Center, não é um profissional interessante!

Um profissional deve vestir a camisa da empresa! Não se limite apenas ao que lhe foi destinado, abra os seus horizontes. Confira algumas dicas para você se destacar dos seus companheiros de trabalho:

Seja proativo. É preciso fazer manutenção em alguns equipamentos, manutenção na lancha, ir comprar alguma coisa… se prontifique e faça. Se você não sabe fazer, pelo menos ajude, da próxima vez você já saberá mais um pouco.

Dê sugestões de melhoria. Se você tem uma visão diferente e acha que algum dos procedimentos podem ser melhorados, educadamente sugira a alteração. Por vezes quem criou o procedimento tem um ponto de vista diferente do seu e a sua sugestão, pode fazer a diferença.

Traga novas ideias. Novas ideias podem surgir de sua experiência em outros Dive Centers, seja trabalhando ou fazendo um simples mergulho, de pesquisa na internet ou até de seus alunos. Os seus alunos estão comentando sobre um curso, uma atividade ou qualquer outra coisa legal que viram em outro Dive Center. Escute, pergunte e leve esta ideia para o seu Dive Center.

Seja um embaixador de seu Dive Center. Nunca fale mal da empresa onde você trabalha. Para começar isso cai super mal para você mesmo como profissional. Se não está bom, se não é legal, não tem problema, procure outro.

Haja como o dono. Pense em como fazer a empresa crescer, pois se o Dive Center crescer você certamente irá crescer junto. Não fique parado esperando que as coisas caiam em seu colo!

Se você gostou desse artigo considere compartilhar nas redes sociais. Siga-nos nas redes sociais para acompanhar mais artigos como esse. Se de alguma forma este artigo lhe foi útil deixe seu comentário abaixo para podermos saber a sua opinião.

Fonte de imagens: freepik

 

Você também vai gostar de