Trabalhar com TI vs Trabalhar com Mergulho

Salários acima da média, alta empregabilidade e planos de cargos – esses são alguns atrativos em trabalhar com TI.

No entanto, os profissionais dessa área (e de tantas outras) procuram no mergulho algo que é inacessível à rotina atual.

É certeza encontrarmos profissionais de TI em todas as turmas do IDC PADI formadas pela Let’s Dive.

Quer entender o motivo?

  1. Falta de tempo
  2. Vida monótona
  3. Vive a vida através de uma tela
  4. Clientes corporativos
  5. Pouca ou nenhuma flexibilidade
  6. Chefes super rigorosos
  7. Muito estresse

Mergulhe de cabeça nesse post!

#01 – FALTA DE TEMPO

Falta de tempo

A carreira de TI pode ser traduzida essencialmente como: “qualquer lugar é lugar para trabalhar”.

Quando pensamos nesta frase e associamos à possibilidade de viajar e conhecer novos lugares, ou de ter mais tempo para a família, não imaginamos que ela está totalmente ligada à outra semelhante: “qualquer hora é hora para trabalhar”.

A principal queixa dos profissionais de TI é a falta de tempo, e necessidade de fazer horas extras regularmente. O que impossibilita dar a devida atenção à família, mesmo no período de descanso.

Por ainda ser uma nova carreira, faltam profissionais qualificados para preencher as vagas. E como problemas são frequentes no mundo da tecnologia, se torna fundamental fazer o papel de três ou quatro para suprir a falta de mão de obra.

#2 – VIDA MONÓTONA

Vida monótona

Muita gente se forma, vai para o mercado de trabalho, entra naquela roda viva do mundo corporativo e sai apenas quando idoso, buscando a aposentadoria.

É praticamente inevitável não seguirmos uma rotina no trabalho. A disposição das tarefas no dia a dia e sua redundância, são suficientes para acharmos o trabalho massante e cansativo.

Tudo isso se intensifica caso seu hábito diário esteja ligado à vida corporativa. Lá, todos os dias serão praticamente os mesmos, e a sensação de estar correndo em uma esteira é desesperadora.

Ao trabalhar com mergulho, será possível:

  • Conhecer novas pessoas todos os dias
  • Ensinar diferentes técnicas de mergulho
  • Aliviar o estresse e relaxar
  • Trabalhar e conhecer diferentes locais do mundo
  • Viver próximo à natureza

#3 – VIVER A VIDA ATRAVÉS DE UMA TELA

Vive a vida através de uma tela

É natural que ao trabalhar com tecnologia, seus olhos estejam vidrados em uma tela a maior parte do dia, correto?

E pra piorar, quase sempre, o lazer dessa galera é consumir redes sociais, youtube, séries e filmes, sempre desejando que o fim de semana chegue o mais rápido possível.

Ao trabalhar com mergulho, será possível estar em constante contato com a natureza, vivenciar novas experiências, conhecer novas pessoas e apresentar à elas esse incrível mundo submarino.

É tão gratificante que o trabalho se torna prazeroso, e seu desejo por mais é uma realidade!

#4 – CLIENTES CORPORATIVOS

Clientes corporativos

Em um ambiente corporativo, o único objetivo do cliente é ter o projeto concluído o mais rápido e barato possível! E ainda, com inúmeras funcionalidades adicionais não previstas no escopo inicial.

Isso causa uma dor de cabeça enorme para todos aqueles que convivem nesse meio.

Como instrutor de mergulho, sua principal, e talvez única, reclamação será: “O mergulho já acabou? Quero mais!”.

A depender do local em que irá trabalhar, sua principal clientela será repleta de turistas ansiosos para fazer algo totalmente novo.

O que aprendi 7 anos após largar meu emprego para virar instrutora de mergulho?

#5 – POUCA OU NENHUMA FLEXIBILIDADE

Pouca ou nenhuma flexibilidade

Flexibilidade, o que é isso?

Nos projetos de TI, geralmente, ocorrem muitas horas extras de trabalho, às vezes várias horas de ócio, formatos diversificados de remuneração e contratação.

Tudo isso serviria para justificar uma escala de trabalho em horários mais diferenciados, com foco em produtividade e não apenas no cumprimento do horário.

No entanto, a situação mais comum é termos empresas que seguem o modelo tradicional das oito horas diárias, com uma hora de intervalo.

Já no mundo do mergulho, o instrutor pode trabalhar por conta própria, tendo a possibilidade de escolher seu próprio horário de trabalho.

Saiba mais no artigo Instrutor de mergulho: trabalhar part time ou full time?

#6 – CHEFES SUPER RIGOROSOS

Chefes super rigorosos

Diretamente relacionado aos clientes corporativos, encontramos os gestores de TI que querem, à todo custo, finalizar o projeto sem qualquer reclamação.

Equipe reduzida, orçamento abaixo do necessário, somado às melhorias não previstas no escopo inicial, resulta em um chefe super rigoroso, buscando manter tudo na linha.

Apesar de acreditarmos que eles se comportem dessa maneira exatamente por conta dos clientes, ninguém merece conviver diariamente nesta cobrança exagerada.

Não podemos dizer que todos os donos de Dive Centers são, essencialmente, mais tranquilos que os gestores de TI. Entretanto, o meio do mergulho dá muito menos dor de cabeça para os clientes, e, consequentemente, para seus superiores.

Mas caso você não aguente cobranças, sempre há a possibilidade de trabalhar por conta própria!

#7 – MUITO ESTRESSE

Fuja do estresse

Além de reclamar, não aguenta mais sua rotina e vive estressado com as demandas, com o chefe e até com os colegas?

Este é um sinal que você não está feliz com seu trabalho.

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos pela empresa GFI Software, apontou que 79% dos profissionais de TI pensam em deixar seus empregos por causa do alto nível de estresse a que são submetidos. No ano anterior, o número de trabalhadores estressados e descontentes com a área representava “apenas” 53%.

Se você não está feliz, considere a possibilidade de mudar de carreira e sentir novamente aquela energia boa de aprender uma coisa nova!

Conheça nossos planos!

E fuja da rotina estressante do escritório!