Será que tem emprego para quem quer trabalhar com mergulho?

Será que tem emprego para quem quer trabalhar com mergulho?

A pandemia do coronavírus atingiu o emprego de uma maneira geral no mundo todo.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) realizada pelo IBGE aqui no Brasil, a taxa de desemprego alcançou 14,7% no 1º trimestre de 2021. 

Essa foi a taxa mais alta desde o início da série histórica desta pesquisa. Atualmente estima-se um total de 14,8 milhões de desempregados no Brasil.

Nos Estados Unidos o número de desempregados passou de 5,7 milhões para 23,1 milhões entre fevereiro e abril de 2020, ou seja, 14,8% da população.

Mas com a vacinação em massa a economia americana está se recuperando e em maio de 2021 a taxa de desemprego caiu para 5,8%.

Entretanto, no meio desses números uma estatística está chamando a atenção: em abril de 2021 2,7% dos trabalhadores americanos pediram demissão, recorde nacional.

Por que os trabalhadores estão pedindo demissão? Será que existem novas oportunidades?

Analistas apontam 4 fatores para esse fenômeno, primeiro as pessoas que já estavam insatisfeitas com seu trabalho atrasam a saída de seus empregos no ano passado por não julgarem ser uma boa época e agora com a situação mais estável estão seguindo com seu planejamento.

O segundo motivo é o “esgotamento do trabalho“, ou seja, ao tentar equilibrar a rotina pesada de trabalho, o home office, a pressão da pandemia e a vida doméstica, muitas pessoas estão cansadas e decidiram mudar.

Como terceiro motivo temos o que chamamos de “momentos de revelação ou epifania”, onde as pessoas ao passarem por situações difíceis sentem que seu trabalho não é tão importante quanto pensavam e decidem mudar para ter mais tempo com a família ou mais qualidade de vida.

E o quarto motivo é chamado pelos especialistas de “grande renúncia“, onde as pessoas se acostumaram a trabalhar de casa e agora não querem voltar para os escritórios. 

Vejam que 3 dos 4 motivos estão ligados a mudança de vida. 

A pandemia fez as pessoas se voltarem para suas vidas e analisarem o que realmente é importante para nossa felicidade.

Resultado disso: maior busca pela realização pessoal, por mais tempo e até maior conexão com a natureza e as coisas simples da vida.

Você também está nessa situação? Então esse artigo é para você. Hoje vamos falar das oportunidades para os profissionais de mergulho.

O MERCADO DE TURISMO

O mercado do Tusrismo

O turismo foi com certeza um dos segmentos mais afetados pela pandemia do coronavírus. 

Sofreu diretamente os impactos negativos causados pelas políticas de restrições e pelos cancelamentos de viagens e fechamento de fronteiras.

A  Organização Mundial do Turismo publicou uma nota no final de 2020 informando um impacto de US$ 935 bilhões em perdas de receitas.

No Brasil, a Fecomércio informou que o setor registrou uma queda de R$ 55,6 bilhões em 2020 na comparação com 2019. 

Mas o fato é que depois de ser massacrado pela pandemia,o setor do turismo está retornando e já começou a apresentar novas oportunidades de negócio.

Temos que lembrar que viajar não é luxo e sim uma necessidade! 

O turismo não parou na pandemia. As pessoas que iam para Miami e ficavam num super hotel, agora estão alugando uma casa na praia e procurando experiências diferentes perto de casa.

Isso é chamado de “staycation” ou turismo de escapada, ou seja, a pessoa precisa dar uma fugida do isolamento e da rotina do dia a dia para relaxar e espairecer a mente. 

Outra coisa que tem surgido são os “turistas eternos”, pessoas que trabalham em home office e estão usando a estratégia de morar por alguns meses em cidades e países diferentes para conhecer novos lugares e culturas. 

Países como Barbados, Estonia, Georgia, Antígua e Barbuda, Aruba, e as Ilhas Cayman estão oferecendo visto de 12 meses para esse tipo de turista.

A verdade é que o novo normal tem mudado o setor do turismo, agora muito mais tecnológico e com ofertas diferentes. Ao invés de eu ficar num resort com um monte de pessoas, talvez eu prefira ficar numa casa ou numa pousada menor.

Além disso, o foco das viagens está na aventura e no bem estar! 

Segundo o relatório do futuro da indústria emitido pelo World Tourism and Travel Council, a pandemia mudou o foco dos viajantes para viagens domésticas ou na natureza e destinos ao ar livre. 

As viagens serão em grande parte “impulsionadas pelos viajantes menos avessos ao risco”, ou seja viajantes de aventura e mochileiros a surfistas e alpinistas”, diz o relatório.

A INDÚSTRIA DO MERGULHO

A indústria do mergulho

Com o mergulho, não foi diferente. Escolas e operadoras de mergulho, fornecedores de equipamento e agência de viagens também sofreram as consequências desta pandemia.

Estima-se que cerca de 20% dos Dive Centers na América do Norte vão ter fechados no final da pandemia. 

 Mas existe uma boa notícia!

Uma grande parte das pessoas que ficaram ou estão em home office acabaram reduzindo seus gastos com restaurantes e viagens e com isso estão com suas reservas financeiras recheadas e prontas para serem utilizadas.

Além disso, com o foco do turismo em viagens de natureza e atividades outdoor, a indústria do mergulho só tem a ganhar. 

Como proprietária de um Dive Center, “eu espero um aumento na demanda por mergulho para a próxima temporada e para os próximos anos”.

As empresas estão preparadas, novos protocolos foram adotados, como higienização dos equipamentos e distanciamento social nas aulas e operações.

A indústria do mergulho também tem se reinventado e com isso estão vindo os cursos online.

As plataformas de ensino online vão muito além de garantir o distanciamento social. Na verdade, optar por um curso online é poder estudar no conforto da sua casa e conforme sua disponibilidade. Assim você deixa a sua viagem mais livre e pode focar nos mergulhos.

Com isso muitas oportunidades para profissionais de mergulho estão surgindo. E você está pronto para agarrar essa oportunidade?

OPORTUNIDADES DO MERGULHO 

Oportunidades para profissionais de mergulho

Com o retorno na economia e o aumento na procura pelos serviços de lazer e viagem, trabalhadores do turismo estão sendo mais valorizados.

Com a demanda alta e a falta de profissionais, as empresas estão precisando oferecer mais benefícios e melhores salários para garantir mão de obra para a temporada.

O Instrutor de Mergulho é um profissional indispensável para a indústria do mergulho. 

Para que uma pessoa possa aprender a mergulhar e conhecer o mundo subaquático, é essencial a presença desse profissional para transmitir segurança, todo o conteúdo e técnicas que envolvem o mergulho autônomo.

Mês passado a PADI lançou seu novo Classificados de Empregos exclusivos para profissionais PADI. Já foram divulgadas 143 vagas de empregos:

Vagas de Empregos Instrutor de Mergulho

Fonte: Classificados da PADI em 15/07/2021

A PADI é a maior e mais reconhecida certificadora do mundo. Ele possui cerca de 75% do mercado mundial e esse é mais um benefício de você ser um instrutor PADI.

Se você sonhava em trabalhar com mergulho, a hora é agora. As oportunidades estão vindo e quem estiver preparado irá aproveitar dessa onda.

Se você ainda não tem nenhum curso de mergulho ou tem apenas o curso básico de mergulho, mas quer mudar de vida e trabalhar com mergulho, a boa notícia é que ainda dá tempo para você também aproveitar esse momento.

Para quem não tem nenhum curso, são necessários apenas 6 meses para ir do zero ao instrutor e para quem já tem o curso básico esse prazo reduz para 4 meses.

Já se imaginou voando para o caribe no início do ano que vem para morar num paraíso tropical para trabalhar com mergulho?

Clique aqui e veja todos os detalhes dos nossos Programa GoPRO.

QUER TRABALHAR COM MERGULHO?

Acesse agora os valores dos nossos Programas GoPRO e comece a planejar sua vinda para Maceió.

Adicionar o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *