Há alguns dias escrevemos um texto para esclarecer para quem ainda tem dúvidas que nunca é tarde para se tornar um instrutor de mergulho.

A idade não é, e nunca deverá ser, um impedimento para que as pessoas corram atrás dos seus sonhos.

Se para alguns, o problema é se sentir velho demais, para outros, a pergunta é: será que não é muito cedo?

Muitas pessoas pensam no mergulho apenas como uma opção para uma segunda carreira, e acreditam que é necessário antes obter uma formação superior em alguma outra área, construir uma carreira e, apenas depois, abraçar o mergulho como profissão.

Se você é uma dessas pessoas, cola aqui que hoje a gente quer bater um papo com você!

“Mas eu ainda nem fui para a faculdade!”

Estou na faculdade

É bastante comum as pessoas mais jovens serem ensinadas desde a infância que as melhores oportunidades profissionais só chegam para aqueles que possuem uma boa formação superior.

Isso é bem verdade, mas para aqueles que desejam seguir carreiras como medicina, psicologia, administração, odontologia. Existem carreiras que não formam profissionais em faculdades e universidades. O mergulho é uma delas!

Isso não significa que o fato de não ter um diploma de curso superior torna você inferior aos outros. Pelo contrário, a diferença está apenas no tipo de formação necessária para o desenvolvimento de cada profissão.

Assim como existem diversas faculdades pelo mundo que são extremamente reconhecidas por conta de suas reputações em suas respectivas áreas de estudo, umas mais do que outras, nas carreiras no mergulho, existem as organizações certificadoras, que verificam e garantem a qualidade dos profissionais de mergulho.

Isso significa que, de uma forma diferente do convencional, você também pode ser um profissional gabaritado e reconhecido no mundo inteiro! Sabia disso?

Aqui no blog nós não nos cansamos de falar (e explicar) por que a PADI é a melhor certificadora de mergulho do mundo. Ser um profissional de mergulho PADI te dá as credenciais mais cobiçadas do mercado, já que a PADI é reconhecida em quase todos os países do mundo!

Já imaginou? Você pode trabalhar em praticamente qualquer lugar do mundo. O que não acontece com um diploma de faculdade, por exemplo. O diploma que recebemos quando concluímos um curso superior no Brasil não é válido em outros países.

É claro que ele é uma prova de que você cursou e concluiu a faculdade, e que está apto a exercer a sua profissão, mas a maioria dos países lá fora só vão permitir que você trabalhe na sua área de formação depois que eles comprovarem, pelos métodos deles, que você possui o nível de conhecimento necessário para exercer a sua profissão.

“Eu sempre quis trabalhar com mergulho, mas agora já comecei a faculdade e não posso abandonar!”

Formação de instrutor de mergulho

E você não precisa! É possível conciliar as duas coisas.

Os cursos de instrutor de mergulho, assim como diversos outros tipos de curso, geralmente são oferecidos em duas modalidades: turmas regulares e turmas intensivas.

As turmas regulares são aquelas cujas aulas não acontecem todos os dias. As aulas podem ser dias intercalados durante a semana, ou podem, também, ocorrer apenas aos finais de semana, a depender do cronograma da escola. Nesta modalidade, os cursos podem durar vários meses, ou até mesmo anos, para serem concluídos, o que acaba exigindo um certo comprometimento do aluno e da sua rotina por um longo período de tempo.

Nas turmas intensivas, os cursos são ministrados como em uma imersão. Durante um período mais curto de tempo, os alunos são expostos às aulas teóricas e práticas em um ritmo mais acelerado e vivem o conteúdo do curso de forma mais intensa no dia a dia durante esse período.

Em turmas intensivas, é possível fazer um curso de mergulho em apenas algumas semanas. Durante um período de quatro a seis meses, é possível até avançar vários níveis profissionais.

Se você já tem uma formação superior em andamento e não deseja abandoná-la, mas tem o desejo de tornar-se um instrutor de mergulho, você pode aproveitar um dos seus períodos de férias para fazer um curso de formação em mergulho de forma intensiva.

Desta forma, durante o seu período de aulas na faculdade, sua rotina não ficará prejudicada, nem a sua dedicação aos conteúdos das aulas.

“Eu ainda não tenho uma profissão que me sustente. Como vou pagar meu curso de instrutor de mergulho?”

Como bancar o curso de instrutor de mergulho

A gente sabe que uma decisão tão importante como decidir tornar-se um instrutor de mergulho implica também em um investimento da mesma magnitude.

Por outro lado, você não deve deixar de insistir naquilo que você sabe que quer sempre que aparecer uma dificuldade no seu caminho.

Em outro post aqui no blog, nós trouxemos diversas dicas sobre como você pode bancar seu curso de mergulho. Você pode se tornar um parceiro Uber, ganhar dinheiro explorando e desenvolvendo suas habilidades manuais ou, até mesmo, fazer um consórcio no Banco do Brasil. Você pode conferir o post na íntegra aqui.

Além disso, você sempre pode conversar com seus pais sobre seu interesse em construir uma carreira como profissional de mergulho. Vale a pena reunir a família e explicar que trabalhar com mergulho traz grandes oportunidades e que você pode se tornar um profissional de sucesso mesmo sem precisar ir à faculdade.

Converse com a família, compartilhe o seu sonho e veja quem está disposto e tem condições de ajudar você a realizá-lo.

Fonte de imagens: Freepik

Independente da carreira que você escolher, o mais importante para ser um bom profissional, mais do que um diploma, é a paixão que você tem pelo que você faz todos os dias.

Se você quer começar sua vida profissional já trabalhando com mergulho, mas ainda tem algumas dúvidas, assine a nossa newsletter e receba sempre as atualizações do nosso blog!

 

Você também vai gostar de